Create your blog and photo album with postbit
Create your blog and photo album

Create new post

Content:

Upload a picture:
Tags (keywords separated by comma)

Save Cancel
Grupo Fractarte fractarte:   Followers: 10 ; Following: 2

Explore Grupo Fractarte's photo albums:
3D (2)
Fractal Exhibition (6)
Sand Icons (12)
Spirals (7)
Photos from posts (12)
Misc Fractals (6)

A Arte que Nasce da Matemática



A arte que nasce da matemática

 
Falando da natureza, tudo o que existe perpetua-se graças aos ciclos. A alternância entre dia e noite, e mesmo nascer, gerar e morrer. A repetição sistemática de processos é o trunfo para se obter, a partir da simplicidade, as formas mais sofisticadas.
A constatação de que a transformação é a base de tudo nasceu no tempo em que o mi-croscópio ainda era novidade. Re-afirmada pelos avanços científi-cos, encontrou-sim haja com a tecnologia da computação e, por que não, com a arte. E o que mos-tra a exposição,,Fractais — jane-las para o infinito", em cartaz no Centro Universitário Maria Antonia. Criada a partir do acor-do entre ciência e expressão ar-tística, ela traz um novo olhar so-bre a realidade. A computação gráfica. que hoje nos cerca por todos os lados —como os efeitos especiais do cine-ma e da TV, e a diagramação ele-trônica de jornais, livros e revistas —, está abrindo novos horizontes de conhecimento, e uma das mais importantes linhas de pesquisa são justamente os fractais. A princípio chamados de "mons'!"' Ires topológicos", por serem obje-tos que não se encaixavam na ge-ometria convencional, os fractais são imagens, abstratas ou não, de-senvolvidas no computador atra-vés de fórmulas matemáticas, e que possuem um caráter de auto-similaridade, ou seja, apresentam cópias aproximadas de si mesmas infinitamente multiplicadas dentro de cada uma de suas partes. 
 
A geometria dos fractais é com-plexa, e suas raízes estão no sé-culol9. Entretanto, ela se conso-lida somente a partir dos anos 70, com o maior desenvolvimento dos computadores e das novas teori-as científicas. Mas afinal, em meio a tanta ci-ência e tecnologia, os fractais po-deriam ser vistos como uma ex-pressão de arte? Rodrigo de Almeida Siqueira, integrante do Grupo Fractarte, é bem claro quanto ao seu ponto de vista. "Esse tipo de imagem relaciona arte e tecnologia. Sem a ajuda do computador, seria impossível 
Formas fractais e seus múltiplos contornos: janelas para o infinito 
 
Imagens geradas em computador compõem universos abstratos e fantásticos; exposição fica em cartaz no Centro Universitário Maria Antonia até o dia 28 de abril (1999)
 
obtê-la", diz. "Por outro lado, uma mesma imagem adquire uma cara totalmente original de acor-do com a região que o artista se-leciona e amplia, e com as cores que ele usa." Rodrigo é aluno de Engenharia Elétrica da Escola Politécnica (Poli) da USP e formou o Fractal-te em 1992 com outros dois colegas, Alexandre Dupont e Humberto Rossetti Baptista. Indo bem além de uma brincadeira de estudantes, o propósito dos rapazes, que tam-
ai CAROLINA MATOS 
bém trabalham com programação de supercomputadores e animação, é apresentar a ciência dos fractais de maneira intuitiva e descomplicada, sem deformar o assunto nas explicações. Segundo o grupo, a maior forma encontrada foi a ex-pressão artística. 
p-a.sen(p+tan(b.p))
 
"O fractal é infinito", interpreta Rodrigo, "e cada pessoa vé uma coisa, um sol, uma estrela, 
ou uma chama de fogo". Realmente, é muito comum associar as formas fractais, quase sempre nhulticoloridas, a elementos natu-rais. Não é para menos. O universo da natureza jamais foi de retas, círculos ou esferas perfeitas, nem de curvas suaves, como idealizou o homem. Ao contrário, é surpreendentemente intrincado e irregular, tal como a geometria fractal se propõe a enxergá-lo. À medida que se penetra na ima-gem, a quantidade de detalhes encontrados aumenta. Assim é a natureza, mais complexa e fascinante quanto mais atenta a observação. 
p-a.cos(p+tan(b.p)) 
"Dá para viajar nas imagens", empolga-se Rodrigo. E foi a empolgação dos três artistas da computação que deu impulso à realização da mostra "Fractais - janelas para o infinito", em 1993, durante a Semana de Arte da Poli. Quatro anos depois e com novas imagens, Rodrigo conta que a principal idéia da exposição é aproximar as pessoas do processo de construção das imagens. Ao lado de cada fractal, existe um texto explicando como ele foi feito. A mostra também traz painéis que apresentam algumas aplicações práticas da geometria fractal. Além das artes plásticas e da computação. elas abrangem áreas como a arquitetura (novas formas espaciais e padrões de construção), a economia (auxílio à compreensão das flutuações econômicas), a física (estudo de superfícies intrincadas), a geologia (des-crição de infiltrações de fluidos) e a medicina (estudo das formas internas do corpo). "Fractais -  janelas poro o infinito". No Centro Universitario Mario Antonio, 1° andar, de segundo e domingo, das 9h as 21h30, ate 28 de abril. R. Mario Antonio, 294, teia. 255-5538 e 255-7182. Entrada franca. 
Artesão virtual Produzir um irada) requer a habilidade de um verdadeiro artesão, além de uma boa dose de conhecimento científico para programar o computador, é claro. Depois de elaborada o fórmula, o artista joga essa sentença no computador para ser calculada. "A maior parte das imagens dessa exposição veio de fórmulas que nós criam.", explica Rodrigo. "Muitas vezes induzimos o computador a cometer erros de cálculo, porque daí também saem coisas legais." Como resultado, aparece na tela uma imagem qualquer, nem sempre harmoniosa ou agradável. Começa então a etapa mais criativa, e o trabalho artístico é mais exigido que o de cientista. E preciso selecionar uma região da imagem para ser cautelosamente alterada, através de modificações nos padrões da formula, e colorida, de acordo com os critérios do artista. "Paro de mexer quando acho que ficou bom", diz Rodrigo.
Depois de prontas (e algumas levaram até dez horas no computador para serem concluídas, devido à riqueza de detalhes), as imagens são impressas em papel especial pelo processo dye sublimotion (sublimação de corante), que confere um maior realismo ao registro das cores. 
 

 

Post by Grupo Fractarte (2015-08-15 19:21)

Post your comment:

Name: Email: Site:




| Explore users | New posts | Create your blog | Create your photo album |
| About Postbit | Our blog | Terms of use | Contact Postbit |


Copyright © 2019 - postbit.com